Sim, são pó do mesmo giz

Li hoje um artigo muito bom, PT e PSDB: pó do mesmo giz, do Marcelo Rubens Paiva. Sempre falo isso. PSDB e PT são irmãos de nascimento e se tornaram ainda mais irmãos com governos petistas pendendo mais pra social-democracia.

Torcia muito pra uma aliança entre eles pra fazer a limpeza do pior lixo, como diz o artigo, mas essa possibilidade acabou em 2005. De lá pra cá, Lula parou de reconhecer feitos tucanos, radicalizou. Fera ferida, recrudesceu ao ataque, chegou a falar em destruir oposição. E, claro, a oposição seguiu o recrudescimento, na esteira do mensalão. O que eram posições minoritárias viraram o mainstream tosco de hoje.

Há quem credite o aumento do conservadorismo às manifestações de 2013, eu acho que a semente dele é essa ferida que foi aberta em 2005.

Mas tive muita esperança em 2003, quando Lula fazia afagos aos tucanos. Tinha boas relações com FHC e até com Armínio Fraga, aqui em Minas a relação de Lula e Pimentel com Aécio foi muito boa e resistiu por um tempo até ao recrudescimento de 2005.

Quero dizer com isso que a culpa é da investigação? Óbvio que não, tinha que investigar e punir, claro. Mas pra mim o sonho de um avanço mais rápido das pautas progressistas, amparadas em uma estabilidade econômica e política de longo prazo, foi enterrado (temporariamente, espero!) ali.

Precisamos de estadistas capazes de curar essa ferida, mas acho mais provável que piore antes de melhorar. Além da Lava Jato na pista de um esquema aparentemente maior do que o que resultou na ferida, temos um governo fraco e incompetente que há 4 anos destrói nossa estabilidade econômica e há já 6 meses faz um ajuste mequetrefe, sem convicção, sem habilidade política, sem competência.

O PT, Lula e Dilma estão no volume morto. Mais potencial pra comportamento de fera ferida, mais potencial pra radicalização. Mas tem saída, não vamos desistir do Brasil =).